Meninos jogados na fogueira...


Não, não é sobre a fatalidade ocorrida no CT do Flamengo, que tanta dor e tristeza causaram a todos nós... O foco aqui são as "jóias" do Flamengo, garotos que ainda não estão prontos, ou que nunca ficarão, e que estão sendo colocados na fogueira, em jogos da Copa do Brasil, do Brasileirão, da Libertadores e até na final do Mundial de Clubes!


Primeiramente vamos falar uma verdade nua e crua: não existe nenhum Ronaldo (fenômeno), Ronaldinho Gaúcho ou Neymar entre os garotos do Flamengo. Alguns são muito bons, outros apenas razoáveis, e alguns nem deveriam estar vestindo o manto.


Depois de colocar estes pingos nos "is", precisamos separar os homens dos meninos: no futebol, assim como na vida, a experiência é fundamental, ainda que tenhamos personalidade e sangue frio. É irresponsável o que está acontecendo no Flamengo: garotos, que até outro dia ganhavam ajuda de custo e disputavam copinha, estão sendo colocados para resolver problemas gigantescos, que podem causar prejuízos de milhões (R$ 50-60 milhões no caso de uma eliminação da Copa do Brasil), e que não têm a menor capacidade de resolver.


Entra técnico e sai técnico e continuamos vendo esses absurdos acontecerem, e algum limite tem que ser colocado. Vejamos alguns casos:


1- Hugo Souza: muito bom goleiro, talvez a maior promessa da base. Posição: reserva de Diego Alves;


2- Lincoln: já se provou ser uma das piores "revelações" do Flamengo das últimas décadas. Não pode vestir o manto porque não tem talento. Precisa ser negociado em definitivo;


3- Lázaro: tem perfil de goleador, mas precisa de muita rodagem ainda. Recomendado empréstimo para um time de médio porte, por pelo menos 2 anos;


4- Natan: bom jogador, regular, mas não é craque. É bom ter no banco;


5- Noga: bom jogador, regular, mas não é craque. É bom ter no banco também.


De resto, é sub-20, pra analisar no futuro...




4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo